Vitaminas e nutrientes para fortalecer os ossos

Nos últimos anos, nutrição e envelhecimento saudável tornaram-se uma prioridade para algumas organizações no campo da saúde e bem-estar. Objeto de estudo foram tópicos como alimentos funcionais para idosos ou o efeito da vitamina D na saúde óssea. Ao longo dos anos, a densidade óssea e muscular diminui e nossos ossos se tornam mais frágeis, perdendo cálcio e outros minerais; Esta deterioração das articulações à medida que envelhecemos pode levar a inflamação, dor e rigidez.

Portanto, é essencial manter um estilo de vida saudável ao longo dos anos, tanto para prevenir quanto para aliviar a dor causada por problemas musculares, articulares e ósseos. Segundo especialistas, seguir uma dieta equilibrada em proteínas, vitaminas e minerais e incorporar exercícios moderados em nossa rotina diária é fundamental para fortalecer nossos ossos e articulações.

Existem nutrientes que favorecem a nutrição óssea, o metabolismo ósseo e a proteção e manutenção da cartilagem, confira os principais deles:

A vitamina C: estimula a produção de colágeno, a proteína que forma articulações, músculos, ossos e pele. Podemos ingeri-lo, por exemplo, comendo vegetais crus e frutas inteiras.

A vitamina D: ajuda nosso corpo a absorver cálcio, muito importante para fortalecer nossos ossos. Além de ser obtido da luz solar, está presente em muitos alimentos, como peixe azul, gema de ovo, cereais e legumes.

Quanto aos minerais, cálcio e fósforo complementam a formação, desenvolvimento e manutenção de nossos ossos. O leite e os produtos lácteos são a principal fonte de cálcio, mas também podemos encontrá-los em outros alimentos, como salmão, sardinha ou vegetais de folhas verdes, como brócolis.

O magnésio é outro mineral que faz parte das membranas celulares e da estrutura óssea. Sua falta inibe a síntese de vitamina D, por isso devemos garantir sua ingestão através de alimentos como amêndoas, avelãs ou grãos integrais e soja. Ele também pode ser encontrado em suplementos em cápsulas e falando em suplementos, tem um muito bom pros ossos, o SUPLEMENTO FLEX CAPS, que também ajuda a diminuir dores articulares.

O enxofre , presente na proteína animal de peixes, aves e carnes magras, participa da síntese de colágeno, que otimiza a fixação de cálcio e magnésio nos ossos, estimulando a formação e a mineralização óssea.

Legumes e vegetais também contêm enxofre na forma de óleos essenciais.  A cebola, por exemplo, ajuda a prevenir a perda óssea.

Médicos e especialistas ainda destacam os efeitos benéficos do consumo de ácidos graxos ômega 3 , presentes em alguns alimentos, como o azeite, por suas propriedades antioxidantes e funções anti-inflamatórias.

Alimentos que inflama a próstata

A próstata é um órgão da glândula do sistema reprodutor masculino que deve receber cuidados especiais, principalmente quando atingir a velhice, onde deve manter uma dieta correta com exercícios frequentes para manter sua saúde.

Se você tem dificuldade de manter uma dieta adequada, recomendamos que use suplementos naturais para prevenção da próstata, o mais recomendado é o Renova Prost porque ele é um produto natural que não contém efeitos colaterais e qualquer pessoa pode tomar.

O suplemento alimentar de urtiga: quais são seus benefícios para a próstata?

A urtiga vem das regiões temperadas da Eurásia. Como suplemento alimentar, seu uso é reconhecido para aliviar as dificuldades de micção relacionadas à hipertrofia prostática benigna . Em outras palavras, o suplemento dietético de urtiga é um bom aliado quando a micção é excessiva e ocorre à noite. Também é útil para irrigar os rins, bexiga e trato urinário em caso de inflamação, prevenir e tratar pedras nos rins e aliviar dores reumáticas ou artríticas. A dose recomendada de urtiga difere de acordo com as doenças que devem ser aliviadas:

Hipertrofia prostática benigna (fases I e II):  Extrato padronizado combinado: tome um suplemento contendo 200 mg de extrato de  urtiga  e 300 mg de extrato de Saw Palmetto diariamente.

Aqui estão alguns alimentos que você não deve comer se sua próstata estiver inflamada ou se desejar evitar possíveis inflamações.

Lista de alimentos ruins para a próstata

Carnes vermelhas e processadas

Comer carne vermelha e também processada em quantidades excessivas não é saudável e aumenta muito o risco de ter câncer de próstata. Existem estudos que comprovam que homens que ingeriram mais carne vermelha tiveram 12% mais predisposição a desenvolver câncer de próstata e 33% mais chances de ter câncer avançado do que aqueles que ingeriram menos proporções de carne vermelha.

Carne não orgânica

A carne não orgânica é aquela que você encontra principalmente nos mercados, e sua elaboração pode incluir o uso de hormônios, antibióticos e esteróides em grandes quantidades. Sugere-se comer carne orgânica para evitar os aditivos que esse tipo de carne possui e que pode ter um impacto negativo na próstata e na saúde em geral.

Cálcio e laticínios

A maioria da população é intolerante à lactose sem o saber, precisamente uma proteína do leite, a caseína, é o que nos impede de absorver o cálcio no leite. Isso acontece porque, ao consumir proteínas animais, o pH do sangue se torna ácido e o corpo, como reação, remove parte do cálcio que temos nos ossos para neutralizar essa acidez. Existem estudos que explicam que a ingestão excessiva de cálcio pode causar um alto risco de câncer de próstata .

Conservas de tomate e produtos à base de tomate

O licopeno antioxidante do tomate é fixado nos tecidos da próstata e evita a presença de células malignas. Seu consumo diminui o fator de risco em doenças cardiovasculares, principalmente em mulheres. Devido ao seu teor de água, o tomate hidrata e rejuvenesce a pele. Mas, pelo contrário, sugere-se evitar tomates engarrafados ou enlatados a todo custo, pois eles têm um bisfenol de alto grau, associado a diferentes tipos de câncer e graves problemas de saúde.

Pipoca de microondas

A pipoca tem uma grande fonte de fibras desde que sejam naturais, uma vez que aquelas que são instantâneas como as de microondas não são aconselháveis ​​pelos produtos químicos presentes em suas sacolas e pela gordura com a qual são preparados. Esses artigos foram vinculados ao câncer em testes com animais de laboratório.

Batatas não orgânicas

O excesso no uso de pesticidas químicos nas culturas de batata está aumentando nos países em desenvolvimento, à medida que os agricultores intensificam a produção e começam a produzir em áreas e em épocas que não são as tradicionais desta cultura. Os produtos químicos geralmente são muito tóxicos e são aplicados com equipamento de proteção insuficiente ou inexistente. Então, sugerimos que você compre batatas orgânicas.

Batatas fritas

As batatas fritas, tanto caseiras quanto em saco, contêm uma grande quantidade de gordura e sal saturadas. Além disso, batatas fritas (tanto caseiras quanto em bolsa)  podem conter uma substância cancerígena chamada glicidamida, que é gerada na preparação de frituras a altas temperaturas.

Adoçantes artificiais

Adoçantes artificiais estão presentes em uma grande quantidade de alimentos de consumo comum entre a população. Atualmente, é comum que diferentes substâncias químicas sejam usadas como substituto do açúcar, o que pode causar reações alérgicas e, em alguns casos, câncer.

Salmão cultivado

Apenas o salmão selvagem possui carne rosa (ou laranja) e isso se deve a uma dieta rica em crustáceos. Quando eles vêm de fazendas de peixes, sua carne é cinza pálida, de modo que os criadores de peixes adicionam um complemento alimentar à dieta dos animais. Esse suplemento tinge a carne da mesma cor que os espécimes selvagens. Este suplemento é chamado astaxantina combinada com isso também na maioria dos casos tem altos níveis de contaminantes.

Açúcar

Este alimento, além de fornecer muitas calorias, é para muitos pesquisadores o principal fator de crescimento das células cancerígenas. Evite o consumo de açúcar, tanto quanto possível.

Cuidados importantes durante o sono do bebê

Sem dúvidas, o sono do bebê é um momento que exige uma certa atenção. Isso não é para que as mamães fiquem ainda mais preocupadas, apenas para que possam dar atenção aos detalhes que realmente importam e ficarem mais tranquilas.

Isso porque durante o dono, os bebês também ficam sujeitos à riscos, inclusive de morte súbita.

No entanto, algumas medidas podem ser a garantia de que o bebê ficará seguro durante o seu sono.

Então, vamos ver quais são esses cuidados importantes durante o sono do bebê:

  1. O bebê deve dormir de barriga para cima

Até completar um ano de idade, o bebê deve ser colocado para dormir de barriga para cima. Nessa posição a criança conseguirá respirar melhor e o risco de se engasgar é menor.

No entanto, se o bebê se virar sozinho para o lado ou até ficar de barriga para baixo, você pode deixá-lo pois é sinal de que ele já tem capacidade de rolar sozinho, podendo voltar à posição inicial.

  1. Onde ele vai dormir

Caso o bebê tenha pegado no sono em um canguru, sling, carrinho ou cadeirinha de carro, ele deve ser levado para dormir em um local de superfície firme.

  1. Adequando o berço

O colchão do berço deve ser uma superfície firme. Confira também se o berço está com todas as peças bem presas e nada quebrado. Se houver qualquer peça quebrada, não o use antes de concertar.

  1. Os objetos do berço

A dica aqui é evitar colocar quaisquer objetos dentro do berço com o bebê, tais como travesseiros, pelúcias e outras peças que possam causar sufocamento e outros problemas.

  1. Dormindo junto com os pais

Não precisa ser na mesma cama, mas o berço do bebê pode ser colocado no quarto dos pais durante os primeiros meses. Assim fica muito mais fácil acompanhar e cuidar dele durante o sono.

No entanto, muitas pessoas não gostam de deixar a criança no quarto, para que a mãe não acorde a todo momento e para que o bebê não se acostume mal.

Nesse caso, uma babá eletrônica é a melhor alternativa para todos os momentos do dia. Ela serve tanto para a noite quanto para o dia a dia. Assim, a mãe pode relizar suas tarefas do dia a dia e estar sempre de olho com o que acontece durante o sono do pequeno.

Como Proteger Seu Bebe de Vírus e Infecção Por Herpes

Cerca de um em cada seis brasileiros com idade entre 14 e 49 anos tem herpes genital, de acordo com dados dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças. O herpes genital geralmente é causado pelo HSV-2, uma cepa do vírus do herpes. Mas mais da metade dos adultos no Brasil foram infectados em algum momento de suas vidas com HSV-1, o vírus da herpes que comumente afeta a boca na forma de herpes labial. O HSV-1 também pode causar lesões genitais através do sexo oral. Ambos os vírus podem causar infecções significativas em recém-nascidos.

Enquanto surtos podem ser dolorosos ou desagradáveis ​​em adultos, eles passam. Mas quando um recém-nascido é infectado com herpes, complicações sérias e às vezes fatais podem ocorrer. Em julho de 2017, um recém-nascido de Iowa contraiu HSV-1 de alguém que a visitou logo após o nascimento. Como ambos os pais testaram negativo para infecções por herpes, as autoridades sugerem que alguém com uma afta recente ou recente provavelmente beijou o bebê, infectando-a com o HSV-1. A infecção se transformou em meningite viral, matando o bebê, por isso milhares de mamães estão comprando a capa multifuncional wallababie para proteger suas crianças de algum tipo de vírus ou bactérias que possa ser transmitido por outra pessoa.

A infecção por herpes ocorre em menos de 1% dos nascimentose o desenvolvimento de meningite por infecção por HSV-1 é incrivelmente raro. No entanto, a infecção por herpes em recém-nascidos é sempre uma preocupação, e queremos compartilhar informações de médicos sobre infecções por herpes durante a gravidez, bem como recomendações para os pais manterem seus bebês seguros.

Como os recém-nascidos contraem herpes?

Um estudo publicado em janeiro de 2017 na The Lancet Global Health afirma que 85% dos recém-nascidos infectados com herpes contraem a doença de suas mães durante o parto.

É bastante comum que as mulheres tenham herpes, mas não percebem isso devido a sintomas leves ou falta de sintomas. O vírus pode ficar inativo por longos períodos de tempo antes de causar uma lesão. É comum o HSV reativar em momentos de estresse físico ou emocional. O herpes pode se espalhar quando não há sintomas, porque o vírus se dispersa de forma intermitente, o que significa que o vírus está ativo, mas pode não causar feridas registradas no corpo.

Para HSV-1, ou herpes oral, a infecção geralmente ocorre através do contato da lesão de uma pessoa infectada até uma área da membrana do corpo do bebê, como os olhos ou a boca. Isso pode acontecer se uma pessoa com uma afta beija o bebê ou, ainda mais raramente, se o indivíduo toca uma afta e depois toca o bebê.

Quais são os sintomas e riscos do herpes para recém-nascidos?

Os sintomas do herpes em bebês podem ser vagos, como dificuldade para respirar, sangramento fácil ou má alimentação. Se feridas aparecerem, elas podem aparecer em qualquer parte do corpo. Nos recém-nascidos que contraem herpes durante o parto, normalmente vemos feridas onde a pele do bebê foi quebrada, como na parte superior da cabeça ou ao redor do cordão umbilical.

A infecção por HSV-1 e HSV-2 coloca os recém-nascidos em alto risco de desenvolver sintomas graves e com risco de vida, incluindo:

  • Danos nos órgãos fatais, incluindo fígado, pulmões e coração
  • Infecções virais graves, como meningite viral
  • Feridas recorrentes na pele, olhos, genitais ou boca
  • Cegueira
  • Surdez
  • Convulsões

O que os pais podem fazer para proteger os bebês de herpes?

Se você desenvolver quaisquer feridas ou bolhas na área genital durante a gravidez, informe o seu médico. Pode ser algo tão simples como um folículo piloso infectado – ou pode ser algo muito mais sério, como o herpes. Sabendo, podemos ajudar você e seu bebê a ser o mais saudável possível durante a gravidez e o parto.

Os recém-nascidos correm maior risco quando a mãe está infectada com herpes ou tem seu primeiro surto de feridas no final da gravidez. Não houve tempo suficiente para o corpo da mãe se desenvolver e compartilhar anticorpos protetores com o bebê.

Se o seu parceiro tem herpes genital e você nunca foi infectado, eu recomendo abster-se de sexo nas últimas semanas de gravidez. Os preservativos podem reduzir o risco de transmissão, mas não são 100% eficazes. Não faz sentido para mim ter a chance de uma nova infecção perto da entrega.

Como obstetras e pediatras protegem recém-nascidos de herpes?

Se uma mãe se apresentar para parto e parto em trabalho de parto ou para uma indução programada, faremos um exame completo do períneo para procurar por lesões e um exame de espéculo para procurar por lesões no colo do útero.

Se virmos algo suspeito, recomendaremos uma cesariana para evitar que o bebê entre em contato com feridas. O contato com lesões ativas é um importante fator de risco para infecção. Se uma mulher tiver história de herpes antes da gravidez, mas não tiver feridas no momento do parto, ela deve ficar tranqüila – o risco de transferi-la para o bebê durante o parto é de menos de 1%.

Para reduzir o risco de ter um surto próximo ao parto, prescrevemos medicamentos antivirais como o aciclovir (Valtrex) para gestantes com história de herpes, iniciando por volta de 36 semanas. Isso reduz o derramamento do vírus na área genital em torno do tempo de trabalho. Reduzir o derramamento também reduz o risco de lesões ativas no momento do parto, e isso pode nos permitir evitar a cesariana.

Após o parto, o pediatra pode solicitar exames extras no recém-nascido. Se o bebê é considerado de alto risco para infecção por HSV, nós testamos o sangue imediatamente para evidências de infecção viral, e podemos considerar tratar o bebê com medicamentos antivirais antes mesmo que os resultados desses testes sejam relatados. Se os resultados do teste forem positivos, os medicamentos antivirais serão continuados.

Recomendações para novos pais

Se você tem herpes ou não, insista para que todos que queiram segurar ou tocar seu recém-nascido lavem as mãos primeiro. Esta é a primeira coisa que os pais podem fazer para proteger seus filhos não apenas do HSV-1 e do HSV-2, mas também de outros vírus e bactérias que podem deixar seu bebê doente.

Não permita que alguém com uma afta, ou alguém que você sabe ter tido uma afta na semana anterior, segure ou beije seu bebê. Se você estiver preocupado em ferir os sentimentos de um amigo ou parente ao recusar a visita com seu bebê, envolva seu enfermeiro ou médico. Estamos felizes por ter essas conversas para você – é nosso trabalho garantir que você e seu bebê estejam seguros sob nossos cuidados.

Quando possível, evite levar seu bebê a lugares públicos lotados por alguns meses após o nascimento. A infecção por herpes pelo toque acidental de estranhos ou o desenvolvimento de outras infecções por germes respiratórios pode ocorrer.

Quando as pessoas são infectadas com herpes, elas são infectadas por toda a vida, mesmo quando os sintomas não estão presentes. Embora um número significativo de adultos dos EUA viva com herpes genital e a maioria de nós tenha sido infectada com HSV-1 em algum momento de nossas vidas, nunca devemos subestimar os efeitos devastadores que esses vírus podem ter em bebês. Como pais e provedores, devemos fazer tudo o que pudermos para proteger nossos bebês contra a infecção por herpes.

Conteúdo Escrito Por: Saúde e Bem Estar

Massagem Pode Ajudar Você a Perder Peso

Perder peso , sentado na mesa de massagem? Às vezes, é alegado que as massagens ajudam na perda de peso. Então vá com aqueles difíceis de manter dietas e programas de treinamento pesados!
A verdade infelizmente é mais sutil. Perder peso apenas através de massagens, isso é um mito. O que é um fato é que as massagens podem ajudar na perda de peso. Médico do doutor explica como isso funciona.

Massagem promove o descarte de resíduos

Seu corpo é colocado para trabalhar durante a perda de peso; uma grande limpeza está sendo realizada. Isso requer um metabolismo ideal para permitir que o aumento da queima de gordura e a remoção de materiais residuais ocorra suavemente.

Você faz isso medindo uma dieta saudável e regular, bebendo muita água e com atividade física extra . A massagem pode desempenhar um importante papel de apoio nisso.

Isso ocorre porque a massagem promove a circulação sanguínea e estimula muitos processos no corpo, incluindo a digestão , a remoção de resíduos e a drenagem da umidade.

Massagem melhora a condição da pele

Massagem promove a circulação sanguínea na pele. Os nutrientes alcançam melhor a pele e a produção de colágeno e elastina é estimulada, o que garante uma pele firme. Além disso, os resíduos são melhor eliminados.

Existem massagens especiais do tecido conjuntivo que se concentram na redução da celulite  (casca de laranja ou panniculose).

A celulite é frequentemente associada ao excesso de peso , mas isso não tem que ser o caso. A celulite é, na verdade, o resultado de uma eliminação deficiente de produtos residuais ou é causada por influências hormonais.

Células de gordura explodem e você tem uma pele irregular. Massagens do tecido conjuntivo podem reduzir esse problema; eles não causam perda de peso imediatamente, mas eles têm uma pele mais firme.

Menos necessidade de petiscar

O excesso de peso pode ser o resultado do ” comer com emoção “, devido a um sentimento ou estresse infelizes . Massagem ajuda você a relaxar melhor e se sentir mais feliz.

As substâncias sinalizadoras serotonina, ocitocina e endorfinas são produzidas durante as massagens, que têm como substâncias os hormônios da felicidade dos apelidos e as substâncias do ‘sentir-se bem’.

O nível de cortisol (hormônio do estresse) também diminui através de massagem, o que reduz o estresse, alterações de humor e sentimentos depressivos .

Porque massagem ajuda você a se sentir mais feliz, você vai cair em emoção-comendo menos rapidamente e deixar alimentos pouco saudáveis, como produtos açucarados e lanches gordurosos mais fáceis.

Formas de massagem adequados

Existem diferentes tipos de massagem que podem ajudar na perda de peso:

Massagem do tecido conjuntivo

Com esta massagem, as técnicas de massagem profunda exercem influência na camada média da pele para estimular a pele a renovar e afrouxar aderências. Pense por exemplo de massagens profundas e amassadas. O resultado é uma pele mais apertada.

Massagem

Com esta massagem a pele é sugada a vácuo com chávenas, pelo que a circulação é fortemente ativada localmente, o metabolismo nas células adiposas é promovido e as aderências são soltas. Com isso, como resultado, uma pele mais firme.

Massagem de emagrecimento

Esta massagem combina massagem do tecido conjuntivo com massagem e concentra-se em soltar gordura presa e celulite. Trabalhamos com um sistema especialmente desenvolvido, chamado de sistema celluvacuma®.

A massagem leva à perda de tamanho. A perda de peso pode ser um efeito colateral.

Drenagem linfática manual

Esta é uma forma muito gentil de tratamento, que se concentra no fluxo do fluido linfático. Desta forma, as acumulações de fluido são remediadas e os materiais residuais são efetivamente removidos do corpo. A limpeza do sistema linfático também tem um efeito fortalecedor no sistema imunitário.

Massagem clássica de relaxamento

Pessoas que sofrem de excesso de peso devido ao estresse, beneficiam-se muito de massagens tradicionais de relaxamento com técnicas de massagem suaves.

Proporciona uma maior sensação de bem-estar e ajuda as pessoas a entrar em melhor contato com seu próprio corpo. Agudo seu próprio corpo desempenha um papel importante nisso.